meu cliente amigo

Um conto erótico de paulo
Categoria: Homossexual
Data: 04/11/2008 08:51:47
Nota 9.00
Assuntos: Homossexual, Gay, Vendedor

Certo dia fui a um cliente, para vender um certo produto, pois sou vendedor de uma indústria. Isso ocorreu a 2 anos atrás. Sou um homem casado, jamais tinha tido algum tipo de relação com algum homem, embora por muitas vezes já tivesse fantasiado estar a sós com um homem. Algumas vezes fantasiava eu sendo comido e em outras fantasiava eu estar comendo um homem.

Pois muito bem, chegando nesta tal loja, fui direto falar com o dono, Carlos, um homem de meia idade, simpático, cara de boa pinta. Me apresentei a ele, e ele me chamou para irmos em sua sala, que ficava na parte superior da loja. Entramos em sua sala, que era muito discreta, fechada, com uma janela para a rua.

Em sua mesa tinha uma jarra de café, que logo ele me ofereceu. Tomei o café, e fui mostrando os produtos, negociando a venda.

Negociei a venda, que por sinal muito boa, iria me dar um lucro razoável.

Então ali ficamos batendo um papo, falando de tudo que nos vinha pela cabeça. Falamos de nossas vidas, enfim, selamos ali uma amizade, acabamos nos dando muito bem.

Ele me levou a conhecer toda a loja, apresentar vendedores, uma cara super bacana.

Voltei em sua sala novamente, para que pegasse minha maleta que eu havia esquecido, e foi quando ele disse para que eu voltasse, para que a gente batesse um papo mais discontraído, que havia me achado um cara muito legal.

Marcamos no dia seguinte em um barzinho. Bebendo umas e outras, começamos a falar de sexo, e foi quando ele me perguntou se eu já havia feito troca-troca ou coisa desse tipo. Disse a ele que não, e a mesma pergunta fiz a ele, no que também me respondeu que não.

Dei um grande gole em meu Chopp, e com um pouco de receio, disse a ele que eu nãoo tinha feito troca-troca, mas que de vez em qaundo me dava uma vontade grande de fazer isso. Por meu espanto, mas que de uma forma me deixou mais tranquilo, ele me confessou que também tinha vontade de experimentar, mesmo sendo casado, tinha essa fantasia.

– Se quiser realizar essa fantasia comigo...... disse a Carlos.

– Você me parece o cara ideal para isso.

– Mas... e onde poderemos fazer isso? Perguntei.

– Podemos ir a minha loja, não tem ninguém agora a noite.

Entrei no meu carro, e ele no dele.

Chegando lá, subimos até seu escritório, onde havia um sofá. Sentamos nele, e meio sem jeito, peguei na mão dele. Nós dois tremíamos muito. Então comecei a alisar o rosto daquele homem, com carinho, então dei-lhe um beijo em seus lábios, bem suave. Comecei a tirar-lhe a camisa, e ele também tirou a minha. Comecei a passar a língua em seus seios, que no instante estavam arrepiados.

Desabotoei sua calça, e a tirei, deixando-o de cuecas. O mesmo ele fazia comigo, deu beijos em meus seios, e depois me deixou de cuecas.

Meu pênis já estava super duro, e notei que o dele também estava, e Carlos tem um pênis bem maior que o meu e mais grosso.

Devagar fui tirando a curca de Carlos, deitei ele de costas no sofá, tirei minha cueca, e passamos a fazer um 69 delicioso. Tudo pra gente era novo, era nossa primeira vez, mas que com certeza iríamos fazer tudo o que tivéssemos direito ali naquele sofá.

Que delícia ter um pinto de homem em minhas mãos, ora chupando, ora lambendo. E era delicioso sentir aquela boca de Carlos me chupando com uma delicadeza incrível.

Ficamos um longo tempo nos chupando, então me virei para Carlos, e dei-lhe um beijo de língua bem demorado, uma delícia de beijo.

Então peguei uma camisinha em minha carteira, pois sempre carrego de prevenção, pois nunca sabemos o que pode acontecer.

– Tem algo para que possa penetrar melhor? Perguntei a Carlos.

– Espera que eu já pego, respondeu Carlos, com uma voz bem delicada.

Foi até uma geladeira que havia em sua sala, e trouxe um pote que havia com um pouco de margarina.

Eu já havia colocado a camisinha no meu pênis, então peguei o pote, e passei no meu pênis. Pedi a ele que se deitasse no sofá, o que ele obedeceu. Lambuzei seu cuzinho com um pouco de margarina, e introduzi de leve a ponta do dedo no seu ânus, no que tirei um gemido de prazer de Carlos.

Então me encostei meu pênis no seu cuzinho, e devagar fui penetrando aquele cuzinho aiinda virgem:

– Tá doendo muito, Paulo, não vou aguentar.

– Fica calmo, eu vou bem devagarinho. Relaxa.

Fiquei ali por algum tempo, tentando entrar aquele cuzinho, e devagar foi entrando, até que senti um gemido mais forte de Carlos. Soltei todo meu peso em cima daquele corpo, e dei lambidas em seu ouvido, o que fez com que Carlos gemesse mais ainda, com uma voz suave, meio que afeminada pela situação.

Comecei então num vai e vem, e cada vez que enfiava meu pênis, tirava gemidos de Carlos, que mostrava estar realizando sua tão sonhada fantasia.

– Que cuzinho delicioso você tem Carlos. Quero fazer de você hoje uma mulherzinha.

– Eu quero ser tua mulherzinha, sua putinha. Me come gostoso. Não acredito, vou gozar sem tocar no meu pênis, disse Carlos.

Dizendo isso, aumentei o vai e vem, com mais rapidez e mais forte, e então Carlos deu um berro de prazer.

– Paulo, você me fez gozar de tanto tesão, que delícia.

– Que bom, Carlos. Sinal que estou te dando o prazer que você queria. Agora vou gozar nesse teu cuzinho delicioso. Minha mulherzinha, minha putinha, tesão.

Virei seu rosto de encontro ao meu, comecei a beijá-lo, e então gozei.

– Estou gozando, Carlos, que delícia de cuzinho, minha putinha.

Ficamos ali naquela posição por mais alguns minutos, então nos limpamos. eu ainda não estava realizado, pois Carlos não tinha me possuído ainda. Mas por espanto meu, Carlos me falou:

– Estou meio que confuso com tudo isso. Acho que eu não devia ter feito isso. Me desculpa, foi tudo muito bom, mas não quero continuar mais.

Fiquei meio sem jeito, mas disse que tudo bem. Disse a ele para não ter arrependimento nenhum, que foi tudo muito gostoso, que gostaria de continuar a amizade, que poderíamos esquecer isso tudo.

Até hoje somos muito amigos, mas nunca mais tocamos neste assunto. Somos apenas profissionais, eu vendo e ele compra minhas mercadorias.

Mas confesso que minha fantasia ainda não está realizada, continuo virgem, tenho muita vontade de ser penetrado por um homem.. Se alguém interessante quiser entrar em contato comigo, meu e-mail: [email protected]

Beijos a todos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/11/2008 06:08:10
tolinho
04/11/2008 09:16:08
Hoje vc acordou afogueado e cheio de desejos, ein Paulinho ? Leia o comentário no seu SEXO VIRTUAL e escreva. Posso ser o possível realizador de seu desejo, quem sabe?

Online porn video at mobile phone


sedusio empregadinha virgem ate fude laeu quero assistirum filme pornografico lesbicas amor lesbico inesperado no pornodoidogolada na garganta na despedida de solteiraButão bucetimhacomi a bocetinha da minha maninha e o conto de encoxei minha irma gostosinhamulher fazendo sexo e o cara comendo a bucetinha e o cuzinho dela empurrando a picona ela gemendo respirando fundo e ele empurra toda na bucetinha e filmando escondido ela verCasa dos conto .de volta a fazenda agora com um cavalo video de porno imagensacabei liberando cu pro primo masnaogaycontos eroticos cabaninhapassando a mao no decote e chupando os peitoscontos picantes: cutucando o cuzinho da enteadinhahome. bateno. earola no. cu. delaamor vc deixou ese safado me comer pornodoidodona de academia fudendecontos eroticos netacontos eroticos de comedores gozando dentro da esposaconto eurotico eu novinha soltei um pumm meu tio escutouhistorias porno gay meu tio me comeu serginhorelato erotico/esposa e o velho zeladorVidios Porno tio aproveito que esta sozinho comeu a sobrinha safadaperdendohavirgindadexvideosdificil pra vc lukaxnxx esposa manda corno ficar quetinho olhado o pauzao entrarvideo de porno gay fui estrupado pero mel primogravidas com picudos/contos atuaismenina fode com negro dismarcado.chingando e gritando e fala que vai gozar.xnxxfull hd xxx videos of cologirac**** ver sua magrinha gozar multiplico na pica do amigocontosgosandodentroconto tudo começou quando minha sobrinha de dez anos sentou no meu cologay dançando com sunga do PaysanduContos eroticos sapatao machaoQuero da minha buceta para o Adilsonconto erotico huntergirls71tia gostosa pegas sobrijho dorkindo dec cueca com opau praforaTa tarada roludo vendo novinhas com cálcinhas melecada vio otio pasa amao naminininhafoto dor pigelo preto bem bonitoContos eroticos podolatria com fotos chupando pes de primas dormindocontos eroticos climax daputinha amigosconto erotico amiga da esposa da muito molecontos eroticos gays virei putinha de varioscontos eróticos de mulheres se vingando de rivalcoroa pelada toda melada de margarinaconto erotico gay vuagracontos boquete fe casada no ubercontos eróticos carvoeiro sujovideo caseiro crossdresser atende entregador de calcinhamargarinas na buseta e no cufilme pornô com a Socorro lido RT xxxporno conhecendo minha primahttp://comendo a conhada virgemputaobucetaocasa dos contos trans e lesbicaContos eróticos gay 'ñ faz isso comigo'xxvideo dudendo a sogra na madrugadaXVídeos irmã brincando com pênis do irmão baleia orca baleiaVou contar o primeiro chifre com caseiro do sitioxvideofude.mania.noviabucetadadani do voleifazedo gosozu ponucontos eroticos deixei meu enteado me bolinar anoitepai coza na buseda da filha presa na janelafilmes sexo brasileiro falando besterinhas e gozando gostozo na buceta ate escorre a porrabusetinha branquinha so cabesinha sarechMeus amigos me foderam bebada contoscuspi n cuzinho d minha irmanzinha d oito anos e soquei meu pau contos eroticosmorena sendo arombada por rola de40centimetros entra todinhaXvideo xaZinhoporno clAsSico primeira vez de um molequedi vagar gero sinao doi meucu .xvideox vidios flagara sem calsinha